Reprodução
Reprodução

MAM e Pinacoteca agora têm visita virtual

Museus são os primeiros do Brasil a ser incluídos no Google Art Project, que já permite ver 30 mil obras em 40 países

ARTUR RODRIGUES E MURILO RONCOLATO, O Estado de S.Paulo

04 Abril 2012 | 03h07

Já é possível passear pela Pinacoteca do Estado de São Paulo e pelo Museu de Arte Moderna (MAM) sem sair da frente do computador. Os dois museus são os primeiros no Brasil a ser incluídos no Google Art Project (www.googleartproject.com), que utiliza a mesma tecnologia do Street View para mostrar o acervo de instituições de arte de todo o mundo.

"A internet é uma ferramenta muito importante, poucas pessoas podem viajar e visitar museus", afirma Alessandro Germano, gerente de Novos Negócios do Google Brasil.

O projeto começou com 17 museus na Europa e nos Estados Unidos. Agora, chega a 151 instituições de 40 países (com expansão para a América Latina) e catálogo com 30 mil obras. No site do projeto, o usuário pode navegar pelas obras usando o nome do artista, museu, país de origem, tipo de arte e até pelo período histórico da obra.

Quem visitar o MAM pela internet verá obras diferentes daquelas possíveis de observar pessoalmente. Isso porque o museu escolheu uma mostra temporária, o 30.º Panorama da Arte Brasileira, que terminou em dezembro, para ser mostrada na visita virtual. "O tema da exposição é a itinerância, são artistas que lidam com a questão contemporânea de estar o tempo todo viajando", diz o curador do MAM, Felipe Chaimovich. "E o Google é isso, é a navegação. É uma coincidência entre o tema da exposição e a ferramenta."

O curador-chefe da Pinacoteca, Ivo Mesquita, destaca a visibilidade trazida por um projeto que inclui grandes museus espalhados por outros países, como Metropolitan, nos Estados Unidos, e Louvre, na França. "Imagino alguém vendo isso em Goa ou na Austrália", divaga.

Para Mesquita, porém, nada substitui a experiência real de ir ao museu. Por isso, ele descarta que as instituições percam visitantes para a internet. "Pelo contrário. A gente acredita que traga mais público, porque a rede desperta uma curiosidade, uma vontade de as pessoas quererem ver", avalia.

Gigapixel. Além da visita virtual, o projeto utiliza a tecnologia gigapixel, com qualidade de visualização de 7 bilhões de pixels, de uma obra de cada um dos dois museus - um diferencial em relação aos sites das instituições, que também exibem o acervo. No caso da Pinacoteca, a escolhida foi a obra Saudade, de Almeida Junior. "É a mais querida do público da Pinacoteca, a mais lembrada", conta Mesquita.

Do MAM, é possível ver o painel da dupla osgemeos (Gustavo e Otávio Pandolfo), que fica exposto do lado de fora do museu, na zona sul da capital.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.