Mais um arrastão é registrado em restaurantes da zona oeste de SP

Quadrilha assaltou Galeto's e clientes que estavam no local no fim da noite; este é o 5º crime do tipo na região

Bruno Lupion e Ricardo Valota, Estadão.com.br

15 Março 2011 | 03h35

SÃO PAULO - Quatro bandidos assaltaram, no fim da noite de segunda-feira, a unidade do restaurante Galeto's localizada na esquina da Alameda Santos com a Rua Augusta, no Cerqueira César, região centro-oeste de São Paulo. Cerca de quinze clientes jantavam no estabelecimento e tiveram celulares, carteiras e joias roubados, e uma vítima levou coronhadas. É o quinto arrastão em restaurantes da zona oeste neste mês.

 

Um pedestre, ao passar em frente, testemunhou uma correria dentro do restaurante e ligou para a polícia. Armados com pistolas e uma metralhadora, os quatro assaltantes, no entanto, agiram em menos de dez minutos e fugiram em um Vectra escuro, segundo testemunhas, antes que PMs da 1ª Companhia do 7º Batalhão chegassem ao local.

 

A ação foi gravada pelo circuito interno de segurança do restaurante e as imagens devem ser solicitadas pela Polícia Civil. Os clientes assaltados são colegas de trabalho em uma empresa do setor de cosméticos e tinham ido ao local após um evento na região da Avenida Paulista.

 

A psicóloga Cláudia Pinto, de 42 anos, levou duas coronhadas de um dos criminosos pois se recusou a parar de entoar um canto religioso. "Na hora no assalto comecei a cantar esse hino e o ladrão mandou eu parar. Continuei, e ele me agrediu. Não parei, e ele me agrediu de novo. Depois, arrancou uma corrente que eu levava no pescoço", disse Cláudia, que é espírita umbandista.

 

Sua colega Talita Lorenzi, supervisora de vendas de 26 anos, teve a bolsa e celular roubados. "Eles levaram tudo de valor que estava em cima das mesas e as carteiras", disse.

 

Dez clientes foram registrar a ocorrência no 78º Distrito Policial, nos Jardins, mas a delegacia estava sem sistema e os encaminhou ao 4º Distrito Policial, na Consolação. Até as 4 horas desta terça-feira, 14, nenhum responsável pelo restaurante havia apresentado queixa. Acredita-se que o comerciante ainda estaria contabilizando o valor roubado para posteriormente dar queixa na delegacia da região.

 

Para lembrar. É o quinto arrastão em restaurantes da zona oeste no mês de março. O primeiro caso foi registrado no dia 2, a Rua Mourato Coelho, na Vila Madalena. No dia seguinte, o alvo foi um restaurante japonês na Rua Mateus Grou, em Pinheiros. Os outros dois arrastões aconteceram na semana passada, um na Rua Francisco Leitão, no mesmo bairro, e outro na Rua Jericó, na Vila Madalena.

 

Em fevereiro, quatro arrastões também foram registrados em um intervalo de 12 dias em restaurantes da Vila Madalena e Pinheiros. Os ladrões atacaram estabelecimentos nas Ruas Wisard, Teodoro Sampaio, Antônio Bicudo e Lacerda Franco.

 

Todos os roubos assemelham-se tanto pela formação das quadrilhas como pelo modo de agir. Os bandos são formados por quatro ou cinco homens, aparentemente com idade entre 20 e 30 anos. Costumam chegar aos restaurantes no fim da noite em carros mais potentes. Um fica do lado de fora e os demais, armados, invadem os imóveis. Em poucos minutos, roubam o dinheiro do caixa e levam relógios, cartões, cheque, documentos e celulares dos clientes e empregados.

 

Atualizado às 8h55

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.