Mais quatro vítimas do vôo 3054 são identificadas pelo IML

Ao todo, já são 36 os corpos reconhecidos do acidente envolvendo avião da TAM

Solange Spigliatti e Humberto Maia Junior, estadao,

20 de julho de 2007 | 16h22

Outros quatro corpos foram identificados no fim da manhã desta sexta-feira, 20, pela equipe de médicos legistas do Instituto Médico legal (IML). Ao todo, já são 36 as vítimas identificadas do acidente envolvendo uma aeronave da empresa aérea TAM.   Os corpos pertencem a Vitacir Paludo, Roberto Gaviolli, Heurico Hirochi Tomita e Silvânia Regina de Ávila Alves.   Lista de vítimas do acidente do vôo 3054  O local do acidente  Quem são as vítimas do vôo 3054  Histórias das vítimas do acidente da TAM  Galeria de fotos  Opine: o que deve ser feito com Congonhas?  Cronologia da crise aérea  Acidentes em Congonhas  Vídeos do acidente  Tudo sobre o acidente do vôo 3054   Na terça-feira, um Airbus-320 da companhia tentou pousar em Congonhas, vindo de Porto Alegre, mas acabou colidindo contra o prédio de uma empresa de cargas da mesma companhia, a TAM Express. No vôo JJ 3054 havia 186 pessoas, entre funcionários e passageiros. Todas morreram. As outras quatro vítimas morreram após terem se ferido no local.   Na manhã desta sexta, o Corpo de Bombeiros achou mais um corpo e retirou mais cinco sacos com fragmentos de vítimas.   Após o Corpo de Bombeiros divulgar 188 corpos resgatados, ele desistiu da contagem oficial e passou a responsabilidade para o IML. Agora, a contagem dos bombeiros é feita pelo número de sacolas com fragmentos de corpos enviados ao IML - até agora, 213.   O IML terminou na última quinta a coleta de documentos e informações sobre as vítimas do vôo 3054. Segundo o instituto, 160 famílias foram ouvidas. Faltam apenas informações dos passageiros cujas famílias ainda não foram localizadas.   Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP), as famílias que ainda não tiveram os corpos identificados terão que permanecer em São Paulo para poder ajudar na identificação.   Depois de encerrar as buscas no anexo à direita do prédio da TAM Express, os bombeiros vasculham os escombros do anexo à esquerda.   O prédio com o qual o Airbus se chocou deverá ser implodido ou demolido no fim de semana, após a retirada de todos os corpos. De acordo com previsões do Corpo de Bombeiros, as buscas podem acabar ainda nesta sexta-feira.   Os trabalhos eram dificultados pelo constante risco de que as paredes do galpão da TAM Express atingido pelo avião desabe.

Mais conteúdo sobre:
vôo 3054vítimas do vôo 3054

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.