Ayrton Vignola/AE
Ayrton Vignola/AE

Mais lenta, Nova Marginal beneficia outras vias de SP

Após 1 ano, o tempo para percorrer os 24,5 km sentido Castelo Branco aumentou 16%; no rush, porém, lentidão caiu 22% na cidade

Nataly Costa e Rodrigo Burgarelli, O Estado de S.Paulo

29 Março 2011 | 00h00

A Marginal do Tietê está mais congestionada um ano após a inauguração das pistas centrais. Ontem, a reportagem percorreu os 24,5 km da via sentido Castelo Branco em 44 minutos, 16% a mais do que os 37 minutos registrados após a inauguração. O aumento do trânsito, porém, é compensado no resto da cidade: a lentidão média em São Paulo nos horários de pico caiu 22% desde a ampliação da Marginal.

Para descobrir a variação no trânsito na via expressa, o Estado percorreu quatro vezes a pista expressa em cada sentido e calculou a duração média dos trajetos. O percurso foi feito em horário de pico matinal - às 7h, 8h, 9h e 10h de ontem -, como havia feito no ano passado, em condições similares.

A diferença foi registrada no sentido Castelo Branco, que faz parte da rota habitual de moradores da zona leste da capital paulista e de municípios vizinhos em direção ao centro de São Paulo.

O congestionamento é mais problemático no começo da manhã. Às 7h, por exemplo, a viagem durou 1 hora; às 10h, 27 minutos. Antes das obras, o mesmo trajeto era feito em 47 minutos, em média. Em direção à Rodovia Ayrton Senna, a média de 20 minutos registrada desde antes das obras se manteve.

Melhora. O aumento da lentidão na Marginal, porém, não se reflete no resto da cidade. Balanço feito pelo Estado nos registros da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) mostra que a lentidão média nos horários de pico era de 88,9 quilômetros em março de 2010, antes de as pistas serem abertas. Da abertura até o fim de abril, o índice caiu para 71,9 km. Na média deste mês, a lentidão caiu ainda mais, para 68,7 km.

Para especialistas, o fenômeno é explicado pela migração de carros para a Marginal. "Quem não usava a Marginal por causa do trânsito passa a fazê-lo à medida em que vai melhorando", diz o consultor em transportes Wagner Colombini.

Assim, menos carros passaram a entrar no centro expandido de São Paulo. A própria CET previa um aumento de 15% a 20% no uso da Marginal com as novas pistas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.