Mais estações aceitarão bilhete metropolitano

Catracas que validam tíquete da EMTU estarão disponíveis em 19 paradas do Metrô e da CPTM

CAIO DO VALLE, O Estado de S.Paulo

18 Outubro 2012 | 03h05

Até o fim do ano, 19 estações do Metrô e da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) permitirão aos passageiros usarem o Bilhete Ônibus Metropolitano (BOM) em suas catracas. Trata-se do cartão empregado desde 2006 pela Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU) em seus ônibus, que fazem rotas intermunicipais. Mas não haverá integração tarifária, ou seja, os usuários não terão descontos.

A ideia é facilitar o acesso das pessoas que usam a EMTU à rede metroviária e ferroviária. A decisão foi publicada ontem no Diário Oficial do Estado. Por contrato, a medida vigorará pelo menos até 24 de setembro de 2016 e custará R$ 21,4 milhões para ser implementada. A estimativa da EMTU é de que até 500 mil pessoas possam ser beneficiadas. Elas já usam o sistema de metrô e trem, mas precisam comprar uma passagem avulsa ou portar um bilhete único para conseguir passar pelas catracas.

Bilhete mais vantajoso. Mas a nova possibilidade não deverá ser vantajosa para quem ainda precisa pegar um ou mais ônibus da São Paulo Transporte (SPTrans) em seu trajeto. Isso porque o BOM não terá integração com os coletivos municipais, ao contrário do bilhete único.

As estações de metrô onde será possível entrar com o BOM são Tucuruvi e Armênia, na Linha 1-Azul, e Corinthians-Itaquera, Penha, Carrão, Brás e Palmeiras-Barra Funda, na Linha 3-Vermelha. Esta última já tinha algumas catracas com validador.

Na CPTM, as Estações Estudantes, Mogi das Cruzes e Guaianases (Linha 11-Coral), São Miguel Paulista e Comendador Ermelino (12-Safira), Itapevi, Carapicuíba e Osasco (8-Diamante), Caieiras (7-Rubi), São Caetano (10-Turquesa) e Grajaú ( 9-Esmeralda) terão essa alteração. Grajaú já tinha catraca assim desde o começo do ano. As Estações Itaquera, Brás e Barra Funda da CPTM também terão acesso.

Promessa. Em dezembro, o governador Geraldo Alckmin (PSDB) anunciou que a expectativa era de que em seis meses os 30 maiores terminais de ônibus da Grande São Paulo com integração com o Metrô ou com a CPTM aceitassem o cartão BOM. E, até o fim de 2012, todas as estações metroferroviárias teriam a dupla aceitação.

Seria, segundo ele, o primeiro passo para o bilhete único metropolitano, promessa de campanha do governador. "Mas a integração dependerá de negociação com todos os prefeitos", ressalvou na época.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.