Mais duas centrais de flagrante serão instaladas na capital paulista até agosto

Medida deve agilizar atendimento nas delegacias tanto à populaçao como à Polícia Militar

Ricardo Valota, do estadão.com.br,

08 Julho 2011 | 03h57

SÃO PAULO - Com o objetivo de atender à população em no máximo 30 minutos e liberar, para o retorno ao patrulhamento, o mais rápido possível, policiais militares que registram prisão em flagrante, quatro delegacias da capital paulista, da Vila Carrão (31ºDP), São Mateus (49ºDP), Vila Jacuí (63ºDP), na zona leste, e Água Fria (20ºDP), na zona norte, já contam com as chamadas Centrais de Flagrante.

 

A Secretaria de Segurança Pública (SSP) promete, até agosto, entregar mais duas: no Morumbi (89ºDP), região sudoeste, e na Vila Leopoldina (91ºDP), zona oeste. A intenção é centralizar o deslocamento das viaturas da PM, com presos em flagrante, para apenas uma delegacia, dependendo da região.

 

Por exemplo: policiais militares que detiverem criminosos em regiões como Jaguaré, Rio Pequeno, Cidade Universitária, Ceagesp, Butantã, e bairros ao redor, na zona oeste, encaminham o flagrante para o 91º Distrito Policial (Vila Leopoldina). Com isso, a população terá um atendimento mais rápido nas demais delegacias da região e, caso queira registrar boletim no distrito policial onde há a Central de Flagrante, nele terá um atendimento separado, sem ter de esperar na fila de casos de flagrante levados pela PM.

 

O diretor do Decap, Carlos José Paschoal de Toledo, destacou que, além disso, a Central de Flagrante tem uma característica estratégica. Por ser um ambiente com estrutura carcerária, evita o deslocamento desnecessário de presos. "O preso chega à Central de Flagrante e é custodiado naquela dependência carcerária até a transferência para unidades prisionais Secretaria da Administração Penitenciária".

SAC

 

Outra facilidade que já existe nas delegacias da capital é Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC), da Polícia Civil, em funcionamento desde a última segunda-feira , 4, responsável por receber elogios, sugestões e reclamações 24 horas. O serviço permite que a diretoria do Departamento Judiciário de Polícia Civil da Capital (Decap) possa intervir, diretamente, no atendimento à população. "Se a pessoa for mal atendida ou houver algum desgaste, o coordenador desse serviço intervirá nesse atendimento", acrescentou Toledo.

 

O telefone de contato, 3815-5446, o fax, 3031-5446, e o endereço eletrônico do serviço (sac-decap@policiacivil.sp.gov.br) constam em todas as delegacias da Capital. Alguns casos terão resposta imediata, como reclamações sobre o tempo de espera nas delegacias.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.