Mais dois réus do caso Bruno mudam versão

CONTAGEM (MG)

Eduardo Kattah, O Estado de S.Paulo

10 de novembro de 2010 | 00h00

Ontem, segundo dia de audiências com os acusados de envolvimento no desaparecimento e possível morte de Eliza Samudio, dois dos nove réus mudaram os depoimentos prestados à Polícia Civil e admitiram terem visto a ex-amante de Bruno Fernandes no sítio do goleiro, em Esmeraldas, região metropolitana de Belo Horizonte.

À juíza Marixa Fabiane Rodrigues, no Fórum de Contagem, Flávio Caetano de Araújo, o Flavinho, e Wemerson Marques de Souza, o Coxinha, disseram que Eliza estava em companhia do bebê - que seria filho de Bruno com sua ex-amante - no período em que ela, segundo a denúncia, teria permanecido em cárcere privado no local.

Os dois foram acusados formalmente pelos crimes de homicídio triplamente qualificado, sequestro, cárcere privado, ocultação de cadáver e corrupção de menores. Os outros réus serão ouvidos nos próximos dias. A expectativa é que Bruno seja o último a depor. Ércio Quaresma, que representa o goleiro, repetiu o que havia feito no dia anterior e dormiu durante o depoimento prestado à tarde.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.