JB Neto/AE
JB Neto/AE

Mais de 80 árvores caídas atrapalham trânsito em SP

Ipiranga é a região com mais problemas; alguns trechos da região estão sem energia

Solange Spigliatti, do estadao.com.br,

04 Fevereiro 2010 | 08h33

A forte chuva que caiu em São Paulo na tarde desta quarta-feira, 3, provocou, além de vários alagamentos, a queda de cerca de 87 árvores, algumas delas de grande porte, que continuavam em vias pública nesta manhã atrapalhando o trânsito, segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET).

 

Do total de 87 árvores caídas entre a tarde de ontem e o começo da manhã de hoje, a pior situação estava na Avenida Nazaré, no Ipiranga, zona sul da capital, segundo a CET. Uma árvore de grande porte caiu na tarde de ontem, rompendo a fiação da rede elétrica por volta das 17h30.

 

Com a falta de energia elétrica, que deixou trechos da região sem luz, a linha de trólebus 4113, que faz o trajeto Gentil de Moura - Praça da República, permanecia inoperante por volta das 8h15, aguardando a retirada da árvore para a religação da luz, segundo a São Paulo Transportes (SPTrans).

 

De acordo com a Defesa Civil, da Subprefeitura do Ipiranga, vários funcionários estão trabalhando para a retirada das árvores. Além da Avenida Nazaré, a Rua Leais Paulistano, na Vila Monumento, também está totalmente interditada por uma árvore, que também rompeu a fiação da rede elétrica.

 

Além das árvores, 26 trechos de vias estavam com falta de energia, afetando os semáforos, segundo a CET. Equipes da AES/Eletropaulo trabalham na região e ainda não há previsão para o restabelecimento da energia, segundo a assessoria da empresa.

 

Aricanduva

 

A pista sentido Marginal do Tietê da Avenida Aricanduva continuava bloqueada por volta das 8h15, próximo da Avenida Rio das Pedras, no bairro Parque Savoy City, região de São Mateus, na zona leste de São Paulo, por conta de um deslizamento de terra. Segundo a CET, ainda não havia previsão para a liberação da via.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.