Mais de 60 ladrões participaram de roubo à Protege

Segundo a polícia, integrantes do Primeiro Comando da Capital fazem parte do bando

13 de setembro de 2007 | 20h45

A polícia concluiu que 62 pessoas participaram do planejamento e do roubo à transportadora de valores Protege na madrugada de terça-feira, 11, na Lapa, zona oeste. Funcionários da empresa e integrantes do PCC fazem parte do grupo, que também teria participado do roubo do BC em Fortaleza, em 2005.  O roubo cinematográfico  Na quarta-feira, dois homens confessaram participação no assalto. São eles: Antônio João de Jesus Pereira, de 28 anos, e Eduardo da Silva, o Du, de 32. Eles foram detidos na tarde de quarta-feira, 12, no Cambuci, centro de São Paulo.  A Justiça decretou a prisão preventiva deles. Segundo o titular da delegacia de Roubo a Bancos, delegado Ruy Ferraz, a dupla estava esperando o pagamento pelo assalto. De acordo com a polícia, Pereira entrou no prédio da empresa de valores e Silva seria motorista de um dos carros usados na fuga.  A prisão deles ocorreu na Avenida do Estado, quando policiais federais que investigavam outro crime suspeitaram da dupla. O Deic foi avisado e cercou os dois, que tentaram fugir, mas foram detidos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.