Reuters
Reuters

Mais de 4 mil ficam sem aulas devido à reintegração de posse

Aulas foram suspensas porque escolas ficam próximas ao terreno que está sendo reintegrado no Capão Redondo

Priscila Trindade , Central de Notícias

24 de agosto de 2009 | 16h38

As aulas para cerca de 4.500 alunos de quatro escolas municipais foram suspensas segunda e terça-feira, 24 e 25, na região do Capão Redondo, na zona sul de São Paulo. A medida foi solicitada pela Polícia Militar já que as escolas ficam próxima ao local onde foi feita nesta manhã a reintegração de posse do terreno da Viação Campo Limpo. A decisão foi publicada no Diário Oficial do Município de sábado.

 

Veja também:

mais imagens Fotos: Galeria de imagens do confronto

linkPM mantém 240 agentes em reintegração de posse em SP

linkFotógrafo do ‘Estado’ é roubado durante reintegração de posse

 

De acordo com a Secretaria Municipal da Educação, os alunos das Escolas Municipais de Educação Infantil (Emeis) George Savala Gomes e Dolores Duran e nas Escolas Municipais de Ensino Fundamental (Emefs) Maria Rita de Cássia Pinheiro Simões e Iracema Marques voltarão as aulas na quarta-feira, 26.

 

A desocupação das cerca de duas mil pessoas, que invadiram o local há dois anos, chegou a um quarto do terreno, segundo informações da PM. Uma retroescavadeira foi usada para destruindo os barracos. Os moradores resistiram a reintegração e incendiaram alguns barracos e carros. O Corpo de Bombeiros enviou 11 equipes para o local para tentar controlar as chamas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.