Mais de 100 participam de ato em defesa de moradores de rua

Eles protestam contra atos de violência que são comentidos contra população de rua no centro de São Paulo

Elvis Pereira, estadao.com.br

28 de julho de 2008 | 11h25

De 100 a 200 pessoas participavam na manhã desta segunda-feira, 28, de uma passeata no centro de São Paulo. Segundo a Polícia Militar, eles protestam contra supostas ações cometidas contra moradores de rua que vivem na região. Com um carro de som, o grupo partiu por volta das 10h30 da Praça da Sé rumo à sede da Prefeitura, no Viaduto do Chá. Até o momento, não há registro de congestionamento na região por conta da manifestação.  Às 11 horas, a cidade acumulava 27 km de lentidão, o correspondente a 3,2% dos 835 km monitorados pela Companhia de Engenharia de Tráfego (CET). A média para o horário é de 9,7%. A Avenida dos Bandeirantes tinha o pior ponto de morosidade: 3,4 km no sentido da Marginal do Pinheiros, entre o Viaduto Aliomar Baleeiro e a Alameda Tupiniquins.  Na Marginal do Pinheiros a fila de engarrafamento atingia 2,7 km na pista expressa, entre as Pontes do Jaguaré e Cidade Universitária, no sentido Interlagos. A Ligação Leste-Oeste e o Corredor Norte-Sul apresentavam cerca de 2,5 km de lentidão.

Tudo o que sabemos sobre:
manifestaçãomoradores de rua

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.