Mais 9 mulheres reconhecem estuprador que agia em Guarulhos

No total, onze pessoas declararam ter sido vítimas do acusado de roubar e estuprar perto de Cumbica

Solange Spigliatti, do estadao.com.br,

24 de janeiro de 2008 | 12h18

Mais nove vítimas do homem acusado de roubar e estuprar nas proximidades do aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, na Grande São Paulo, reconheceram o acusado, segundo informações da Secretaria de Segurança Pública (SSP).   A divulgação do retrato falado do acusado ajudou a polícia a encontrar as outras vítimas do maníaco que foi reconhecido por duas mulheres nesta quarta-feira, 23. Desde a prisão de Fidelis Rodrigues Barbosa, de 33 anos, na noite da última segunda-feira, 21, um total de onze mulheres já reconheceram o homem como o autor dos ataques.   O estuprador agia sempre da mesma forma, abordando as mulheres com um revólver de mentira, anunciando o assalto e as levando para um matagal. Em seis casos, além de roubar os pertences das vítimas ele também consumou o estupro, enquanto nos outros cinco registrados até o momento não houve violência sexual.   Fidelis tinha passagem por tentativa de roubo e ficou preso por cerca de cinco meses no Centro de Detenção Provisória de Belém II e terminou de cumprir a pena em outubro de 2006.   O primeiro caso registrado na Delegacia do Aeroporto contra o homem é de abril de 2007, seis meses depois de ganhar sua liberdade.

Tudo o que sabemos sobre:
EstuproCumbicaAeroportoGuarulhos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.