Mais 3 suspeitos de matar vendedor na saída de casa noturna em SP se entregam

Homens foram indiciados por homicídio qualificado; outros dois também foram detidos pelo crime, ocorrido em 24 de novembro na zona leste

O Estado de S. Paulo

17 Dezembro 2013 | 09h48

SÃO PAULO - Outros três suspeitos de espancar e matar o vendedor Leandro de Castro Nogueira na saída de uma casa noturna na zona leste de São Paulo, na madrugada de 24 de novembro, foram presos nessa segunda-feira, 16. Eles se apresentaram no 21º DP (Vila Matilde), onde o caso é investigado, e estão em prisão temporária por homicídio qualificado. Dois homens detidos no dia 30 foram indiciados pelo mesmo crime e também cumprem a temporária.

Os detidos nessa segunda são Douglas de Oliveira Rodrigues, de 20 anos, Vinicius Rodrigues de Paula, de 22, e Rafael Rodrigues de Paula, de 23. Os nomes foram informados pela Secretaria de Segurança Pública de São Paulo.

O caso. O vendedor de 25 anos morreu após ser perseguido e espancado ao sair da casa noturna Vitrine Show, na Vila Matilde. Ele foi encontrado morto em um canteiro de obras a 30 metros do estabelecimento, depois de se envolver em uma briga dentro da danceteria.

Imagens do circuito interno da boate mostram Nogueira sendo expulso da festa e fugindo dos agressores no estacionamento. Ele foi morto uma hora depois de deixar a danceteria.

O corpo do vendedor foi encontrado por volta das 4h30. Antes, por volta de 3h30, ele estava na pista de dança da balada com outros amigos, quando resolveu tirar satisfações com um grupo do camarote, que jogava gelo nas pessoas abaixo. Os seguranças perceberam a confusão e colocaram para fora da casa Nogueira e mais dois amigos.

Mais conteúdo sobre:
casa noturnaVitrine Show

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.