Maiores e mais detalhados, adesivos ganham status

Os adesivos decorativos começaram a ganhar os ambientes das casas dos paulistanos quase como um detalhe, uma graça que dava um toque especial aos ambientes. Agora, eles estão maiores e com desenhos mais aprimorados e personalizados. Em alguns casos, roubam mesmo a cena na decoração.

, O Estado de S.Paulo

22 de maio de 2010 | 00h00

O retrato estilizado de Albert Einstein grudado sobre um painel de madeira de 1,70 metro por 1,40 metro (R$ 500), por exemplo, ganhou status de quadro no projeto da Blue Concept, uma das empresas especializadas em adesivos.

"Já recebi todo tipo de encomenda. Uma vez encomendaram para uma brinquedoteca um lobo mau vestido com a camiseta do Santos e os três porquinhos", conta Cibelle Bergamo, dona da Blue Concept.

Os adesivos muitas vezes acabam substituindo o papel de parede - que também está em alta na decoração -, principalmente quando o objetivo é criar um ambiente mais divertido e criativo. Figuras geométricas podem ser combinadas, por exemplo, com tamanhos e formatos diferentes dando um ar psicodélico ao ambiente.

Poemas e textos de autores famosos também são usados para forrar paredes inteiras. É possível escolher até o tipo de letra. Daí, palavra por palavra, a poesia é grudada na superfície, que tem de ser sempre lisa.

"Paredes rugosas ou com textura não servem para isso", alerta Cibelle. "É possível grudar ainda sobre vidro, acrílico e madeira."

Há empresas, como a Grudado Adesivos de Parede, que reproduzem até mesmo fotos de clientes. E, assim, a parede pode ser transformada numa espécie de álbum de fotografias, com as imagens mais importantes da vida do cliente, feitas como reprodução fiel ou negativo da foto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.