Maior distribuidor de droga do Rio morre em operação da polícia

Maior distribuidor de droga do Rio morre em operação da polícia

Apontado como o principal distribuidor de cocaína do Estado do Rio, Rogério Rios Mosqueira, o Roupinol, de 37 anos, foi morto ontem em confronto com a polícia no Morro do São Carlos, no Estácio, zona norte da capital.

Pedro Dantas / RIO, O Estadao de S.Paulo

24 Março 2010 | 00h00

Uma incursão da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core) da Polícia Civil entrou ontem na favela por volta das 6h em um carro blindado, o "caveirão". O traficante foi localizado em uma casa. Roupinol deixou o imóvel e reagiu, atirando uma granada nos policiais. Depois, correu, mas morreu baleado no ombro esquerdo e no pescoço.

"Ele era objeto de investigação das Polícias Civil e Federal havia cinco anos como o principal distribuidor de cocaína no Estado do Rio. Vindo do norte do Estado, de Macaé, havia 28 mandados de prisão contra ele", disse o delegado Rodrigo Oliveira, diretor do Departamento-Geral de Polícia Especializada, que acompanhou a operação.

O traficante usava um cinturão com quatro granadas. Um agente da Core ficou levemente ferido por estilhaços da granada. Roupinol levava ainda uma pistola Glock, calibre 9 mm, três carregadores e dois celulares.

De acordo com o delegado, os policiais trocaram tiros com seis homens que cercavam a casa e seriam seguranças do criminoso. Todos escaparam após a morte do chefe.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.