Mães de meninas suspeitas de arrastão em SP serão transferidas na 2ª

Responsáveis foram autuados por abandono de incapaz e serão levadas de delegacia para CDP

Solange Spigliatti, estadão.com.br

12 de agosto de 2011 | 15h51

SÃO PAULO - As quatro mulheres presas na quinta-feira, 11, mães de algumas das crianças que faziam arrastões em lojas da Vila Mariana, na zona sul de São Paulo, devem ser transferidas para um Centro de Detenção Provisória (CDP) apenas na segunda-feira, 15, segundo informações da polícia.

 

As mães de três adolescentes e uma criança foram detidas por abandono de incapaz, pelo delegado titular do 36.º Distrito Policial (Paraíso), Márcio de Castro Nilsson. Nesta manhã, as quatro mulheres saíram do 36º Distrito Policial, no Paraíso e foram transferidas para a carceragem e transição do 97ºDP, onde devem ficar até segunda, quando devem ser levadas para um CDP. Os pais das crianças também estão sendo procurados e responderão pelo crime de abandono de incapaz.

 

No começo da tarde de ontem, a Polícia Militar havia detido sete meninas agindo na região. A PM recebeu denúncia de que elas estavam furtando uma motorista na rua Professor Noé de Azevedo, esquina com a Lins de Vasconcelos, por volta das 13h30. A intenção era levar o celular da condutora, que estava acompanhada por outra mulher. Moradores de um prédio da região presenciaram a ação e avisaram a polícia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.