Mãe não sai de área de risco e fica sem filhos

Quatro irmãos - três meninos e uma menina - entre 7 e 14 anos estão desde domingo em um abrigo provisório montado em Nova Friburgo especialmente para acolher crianças que estejam sem seus pais depois da tragédia na cidade. Até o momento, eles são os únicos por ali.

Flávia Tavares, O Estado de S.Paulo

18 Janeiro 2011 | 00h00

As crianças foram afastadas da mãe, que se recusava a sair de uma área de risco e teria problemas psicológicos, na quarta-feira passada, e levadas a um primeiro abrigo. Mas a Defesa Civil diagnosticou que nesse local também haveria perigo de deslizamento de terra e as crianças foram encaminhadas ao Conselho Tutelar. Foram levadas, então, a um abrigo da ONG Aldeias Infantis. Os dois pais, um de cada dois irmãos, não têm como ficar com as crianças. A Justiça avalia se a avó materna pode recebê-los.

O Conselho Tutelar pede aos vizinhos ou parentes que estejam com crianças sem os pais regularizem a situação na Justiça. "Já verificamos que nos abrigos há crianças desacompanhadas", diz a promotora Simone Gomes de Souza.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.