Mãe é suspeita de matar as duas filhas adolescentes em São Paulo

Corpos das meninas foram encontrados em casa; mãe estava no chão da sala e dizia que havia matados as meninas

Mônica Reolom,

15 de setembro de 2013 | 15h44

Duas adolescentes foram encontrada mortas em casa na tarde de sábado, dia 14, na rua Doutor Romeu Ferro, 519, Vila Gomes, zona oeste de São Paulo. Os corpos de Paola Knorr Victorazzo, de 13 anos, e Giovanna Knorr Victorazzo, de 14, estavam no andar superior da casa quando a Polícia Militar chegou, cada uma em um beliche. A mãe das adolescentes, Mary Vieira Knorr, corretora de imóveis de 53 anos, é suspeita dos crimes e foi detida em flagrante. 

O quarto estava bastante revirado e com fezes de animais. Há a suspeita de que as adolescentes estivessem mortas há mais dias. No box do banheiro do quarto havia ainda um cachorro morto com um saco plástico amarrado na cabeça.

A mãe das vítimas foi encontrada no chão da sala e afirmou que havia matado as filhas e que queria morrer. Havia sinais de gasolina em seu corpo e foi constatado vazamento de gás na residência. Mary foi encaminhada pela Unidade de Resgate ao Pronto Socorro do Hospital Universitário, onde permaneceu internada em observação sob efeito de sedativos. Na tarde deste domingo (15), deve seguir para exame psiquiátrico no Pronto-Socorro da Lapa. Segundo o Hospital Universitário, a corretora está “clinicamente bem”.

Policiais militares informam que foram chamados para atender ocorrência de vazamento de gás em uma casa e ao chegarem já havia uma unidade do Corpo de Bombeiros no local. A residência estava trancada, sem sinais de arrombamento. De acordo com a PM, Mary tinha passagem na polícia por periclitação de vidas e estelionato. 

A investigação ficará sob responsabilidade da 14º DP, em Pinheiros. O caso foi registrado como homicídio simples. Foi requisitada perícia e os corpos para exame necroscópico no Instituto Médico Legal (IML).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.