Mãe é suspeita de estrangular filho em Limeira

Segundo a polícia, mulher deixou uma carta dizendo que ia matar o filho e se suicidar, e sumiu

Rose Mary de Souza, especial para O Estado de S.Paulo

30 de abril de 2008 | 15h14

A Polícia Civil de Limeira apurou que o garoto Igor, de 8 anos, morreu estrangulado por um cinto no sábado, 26, e a principal suspeita do crime é sua mãe, a dona de casa Fabiana Mathias, 30 anos. Ela está desaparecida desde então. O corpo do garoto, com lesões no pescoço, foi encontrado pelos tios estendido sob a cama do quarto que mãe e filho ocupavam. Os tios, duas irmãs e um irmão da mulher que residem no mesmo endereço, afirmaram que na manhã de sábado não ouviram barulho na casa e estranharam a ausência de Fabiana. No local ela deixou cinco cartas afirmando que iria matar o filho e depois se matar. "Nas cartas ela fala em se matar e levar o filho, se despede de pessoas e se diz deprimida", disse o delegado da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) João Batista Vasconcelos. Ele pedirá um exame grafotécnico ao Instituto de Criminalística (IC). O delegado espera encontrá-la ainda com vida e não vê outros suspeitos. Já foram ouvidos vizinhos, parentes e conhecidos da família. "São unânimes as opiniões de que ela era uma pessoa comum e que cuidava bem da criança"

Tudo o que sabemos sobre:
violência contra a criançaLimeira

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.