Mãe e gêmeos de 2 meses são achados mortos no interior

Empresário, que não queria assumir paternidade das crianças, é o principal suspeito; ele foi preso e indicou o local dos corpos

Sandro Villar, Especial para O Estado de S. Paulo

17 Fevereiro 2015 | 22h57

PRESIDENTE PRUDENTE - Os bebês gêmeos Ana Flavia e Lucas, de 2 meses, foram encontrados mortos, na tarde desta terça-feira, 17, em Buritizal, no interior de São Paulo.

Um revólver e cinco projéteis usados foram achados no local e, de acordo com a polícia, a arma foi usada para matar as crianças. Elas foram sequestradas na semana passada. A mãe, Izabella Gianvechio, de 22 anos, também foi morta. O suposto pai das crianças é o principal suspeito.

Com um ferimento na cabeça, o corpo da mulher foi achado às margens da Rodovia José Schavotelo, em Aramina, no interior paulista. Ela chegou a ser enterrada sem reconhecimento. Mãe e filhos morreram depois que Izabella marcou um encontro com o suposto pai, para que ele assumisse a paternidade dos gêmeos.

O suspeito se entregou nesta terça à polícia e teve a prisão temporária decretada pela Justiça. Ele nega envolvimento nos assassinatos e acusa um outro homem, que está foragido.

Mais conteúdo sobre:
BuritizalPresidente Prudente

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.