Mãe e filho sequestrados em SC são liberados em SP

Vítimas devem voltar para a cidade de Navegantes na manhã desta quarta-feira

Ricardo Valota, da Central de Notícias

03 Junho 2009 | 04h28

A professora Benta Pivatto, de 43 anos, o filho, Igor Pivatto, de 3 anos, foram liberados, no final da noite desta terça-feira, 2, na Marginal do Tietê, próximo ao Terminal Rodoviário, na zona norte de São Paulo, após ficarem mais de 30 horas em poder de sequestradores.

 

Mãe e filho foram sequestrados por dois jovens, com idades entre 20 e 23 anos, por volta das 16 horas de segunda-feira, 1º, em um hotel na cidade de Penha, no litoral norte catarinense. A família mora em Navegantes, mas viajou para a cidade vizinha para ajudar na organização da tradicional Festa do Divino.

Sabendo que a professora participava da organização da festa, os criminosos, contando com o dinheiro arrecadado no evento, exigiram do marido, Giovani Pivatto, que trabalha no Porto de Itajaí (SC), um valor de R$ 200 mil para liberar Benta e a criança, mas a quadrilha aceitou receber apenar R$ 57 mil, valor máximo conseguido por Giovani.

 

O pagamento ocorreu na BR-376, em Curitiba(PR). O marido da professora entregou o valor a um motoqueiro que, em posse do dinheiro, comunicou os comparsas que liberaram os reféns. Policiais de Santa Catarina, ao receberem as informações sobre a liberação e localização das vítimas, entraram em contato com agentes da Delegacia Antissequestro (DAS).

 

Os policiais civis de São Paulo então deslocaram-se até o Terminal Rodoviário para socorrer as vítimas, que foram encaminhadas para a sede do Departamento de Investigações sobre o Crime Organizado (Deic) e depois para um hotel. As vítimas devem voltar para a cidade de Navegantes na manhã desta quarta-feira, 3.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.