Mãe é acusada de tentar trocar bebê por crack

Andréia Carla das Neves Santos, de 38 anos, foi detida pela Polícia Militar por tentar trocar a filha Alana, de menos de 2 meses, por uma porção de pedras de crack avaliada em R$ 20. A prisão ocorreu na noite de anteontem no Parque Amazônia, em Goiânia.

RUBENS SANTOS , ESPECIAL PARA O ESTADO , GOIÂNIA, O Estado de S.Paulo

10 de janeiro de 2012 | 03h02

Segundo a polícia, no momento da detenção, a mulher se escondeu sob uma laje, com o bebê nos braços. Na Delegacia de Atendimento à Mulher, para onde foi levada e liberada após registro de boletim de ocorrência, disse que estava bêbada e longe de casa quando foi "chantageada" em um bar. Ela teria pedido R$ 1,50 para comprar passagem de ônibus a uma pessoa, que teria sugerido a troca. "Eu não tentei negociar nem trocar minha filha por drogas", disse.

A Polícia Civil e o Conselho Tutelar devem requerer, na Justiça de Goiás, que Andréia perca a guarda do bebê, que sequer foi registrado. "Ela vai se chamar E.N.", disse Maria de Lourdes da Silva, a avó materna da criança, que a recebeu das mãos da conselheira tutelar Karine Rodrigues Santos Almeida.

O problema é que Maria de Lourdes já cuida de outros três filhos de Andréia Carla, que, segundo a mãe, não tem emprego e vive nas ruas em busca de sexo, drogas e bebida. Agora, de acordo com o Conselho Tutelar, ela pode ser indiciada por maus-tratos e promessa de entrega de filho a terceiro por meio de pagamento.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.