Mãe de Isabella completa 24 anos neste sábado

Ela foi a uma capela com a família. Também recebeu homenagens de amigos na porta de sua casa

Da Redação,

05 de abril de 2008 | 12h55

Em seu primeiro aniversário sem a filha Isabella Oliveira Nardoni, de 5 anos, a bancária Ana Carolina Cunha de Oliveira, que completa 24 anos, foi a uma capela com a família. Ela também recebeu homenagens de amigos na porta de sua casa. Na sexta-feira, Ana Carolina participou da missa de sétimo dia pela morte de sua filha. A missa foi realizada na Paróquia Nossa Senhora da Candelária, na Vila Maria, zona norte de São Paulo. Participaram da missa cerca de mil pessoas. VEJA TAMBÉMPai e madrasta de Isabella se apresentam à polícia Tudo o que foi publicado a respeito do Caso Isabella   Entenda os argumentos da polícia sobre a prisão Veja especial multimídia sobre o crime Entenda porque crimes assim chocam a sociedade  Isabella foi assassinada na noite do dia 29 de março. Seu pai, o consultor jurídico Alexandre Alves Nardoni, de 29 anos, e a madrasta, Anna Carolina Trotta Peixoto Jatobá, de 24, são os principais suspeitos e estão presos desde quinta-feira, 3. Na porta de sua casa, a mãe de Isabela deu a seguinte entrevista: Como está sendo este aniversário sem Isabella?Vou receber os amigos e a família e gostaria muito que este dia fosse maravilhoso. Estou tentando manter a serenidade. Como é que você consegue ficar tão serena?Não faço esforço. Sou assim mesmo e continuarei sendo assim, pela minha filha. A vida continua. Devo voltar à trabalhar em breve. A senhora acha que a sua filha está no céu?A minha filha deveria estar ao meu lado, que é o lugar dela. Mas com certeza está num lugar melhor que a gente agora. Ela deve ter virado uma estrela. Como você está recebendo as manifestações de apoio e os vários pedidos por justiça?Vou receber todas as correntes por justiça com o maior prazer. Não esperava tanta repercussão e tantas manifestações de carinho assim. E o desenho feito pelos colegas de escola de sua filha, que foi entregue na missa (anteontem)?Eu nunca esperava passar por isso na minha vida. Não esperava esse tamanho carinho... A senhora está triste...Isabella sempre foi uma criança feliz, ativa e lutou por tudo que queria. Não gostava de me ver triste. Não vou sofrer. Eu vou só sentir saudade.

Tudo o que sabemos sobre:
Caso Isabella

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.