Mãe de Eloá foi forte, diz diretora do hospital

Pais de jovem estão sob atendimento médico; pai foi sedado ontem à noite

Redação,

18 de outubro de 2008 | 10h49

Os pais da jovem Eloá Cristina Rodrigues, 15 anos, baleada após ser mantida refém por quatro dias pelo ex-namorado, estão sob efeito de medicamentos no Centro Hospitalar de Santo André. Segundo a diretora do hospital, Rosa Maria de Aguiar, a mãe da jovem, Cristina, foi muito "forte" e não precisou de sedativos. Ela disse que a mãe está com o "psicológico muito abalado" e foi medicada. O pai, Aldo, foi sedado na noite de ontem, e agora está se recuperando.   O pai passou a noite em observação, por causa da pressão arterial, segundo a assessoria de imprensa do hospital. A mãe teria dormido em casa e voltado ao hospital nesta manhã.      

Tudo o que sabemos sobre:
sequestroSanto André

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.