Werther Santana/AE
Werther Santana/AE

Madrugada começa com dezenas de semáforos inoperantes na capital

Do total de aparelhos com problemas, 46 fazem parte dos que foram afetados somente pela chuva da tarde de segunda

Ricardo Valota, do estadão.com.br,

01 Março 2011 | 01h50

Em razão da chuva que atingiu a capital paulista em boa parte de segunda-feira, 28, até a 1 hora desta terça-feira, 1, a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) ainda registrava 76 semáforos com problemas na cidade. Eram 43 aparelhos apagados e 33 no amarelo piscante, os chamados "embandeirados". Do total de semáforos com problemas, 46 fazem parte dos que foram afetados somente pela chuva da tarde de segunda.

A frente fria que acumulou áreas de instabilidade no interior do país provocou chuvas em diversos pontos da capital paulista e levou o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) da Prefeitura a manter parte da cidade em estado de atenção por quase oito horas seguidas na segunda-feira. Neste período, as instabilidades de lento deslocamento ocasionaram a formação de mais de 50 pontos de alagamento, e o transbordamento do rio Tietê e dos córregos do Aricanduva e Ipiranga. À 1h30 desta terça-feira, 1, não havia mais pontos de lentidão ou alagamento na cidade.

Até as 19h, as subprefeituras que registraram índice pluviométrico superior a 100mm foram: Jaçanã/Tremembé (126,7mm); Santana (118,2mm), Aricanduva/Vila Formosa (116,1mm) e Vila Maria / vila Guilherme (104,2mm). Os valores acumulados na segunda-feira, 28, nas três subprefeituras equivalem, respectivamente, a 58%, 54% e 53% da média prevista para todo o mês de fevereiro, que é de 217mm. Comparando os valores registrados por regiões, a zona Norte acumula o maior valor, com 67,7mm, o correspondente a 31% da média para o mês.

Mais conteúdo sobre:
enchente alagamento semáforos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.