Madonna une canto gregoriano e clima noir

Cantora apresenta atmosfera de culto pagão no show da turnê MDNA no Rio

JOTABÊ MEDEIROS, ENVIADO ESPECIAL / RIO, O Estado de S.Paulo

03 de dezembro de 2012 | 02h01

Às 23h de ontem, Madonna abriu a turnê MDNA no Parque dos Atletas, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio, com a música Girl Gone Wild. Criou um climão que misturava O Nome da Rosa e Dick Tracy com metralhadoras, cantos gregorianos, motéis de filme noir. Uma atmosfera de culto pagão. "Oh my God, oh my God", murmurava. Madonna começou querendo mostrar o gogó, soltando a voz. Em seguida, em momento Bond Girl, atacou de Gang Bang.

O público àquela altura aumentara consideravelmente, com mais de 40 mil pessoas, embora o número não tenha sido confirmado oficialmente. Antes dela a dupla de DJs Felguk tentou animar a pista com um farofão pop rock, misturando Red Hot, Pink Floyd, White Stripes e Fatboy Slim.

Serviços como banheiros, bares e lojas funcionavam sem atropelos. O preço dos souvenirs à venda no Parque dos Atletas é que assustava os fãs. Bonés a R$ 60, camisetas a R$ 80, capinhas de iPhone por R$ 40.

A turnê é um dos mais impressionantes espetáculos visuais da atualidade. Os painéis de LED do show criam a sensação de que estamos dentro de um filme. Ela dança com 24 bailarinos. O filho Rocco participa do balé pela primeira vez. Madonna se apresenta em São Paulo amanhã e quarta-feira no Estádio do Morumbi.

Os promotores acreditam que esta turnê vai superar em vários aspectos a anterior, Sticky & Sweet World Tour, que veio ao Brasil em 2008 e foi vista por 3,5 milhões de pessoas no mundo, em 85 shows. Foi a maior de um artista solo e a quarta mais lucrativa de todos os tempos.

Promoções. Durante o dia, uma força-tarefa de promoções foi posta em ação e o Rio passou a respirar Madonna. Havia banners em pontos de ônibus, aeroplanos voando em círculos pela praia com faixas, promoções e grupos uniformizados.

De manhã, na Avenida Vieira Souto, em Ipanema, zona sul, foi estendida aquela que se pretende "a maior carta de fãs do mundo", faixa com printscreen de Facebook contínuo de 1 km na beira da praia, na frente do Hotel Fasano, onde Madonna se hospedou. A iniciativa foi de um patrocinador da turnê.

Banhistas recebiam canetas para deixar novas mensagens sobre a faixa. As mensagens eram deixadas numa hashtag (#cartamadonna) criada pelo patrocinador que depois serão ampliadas para fazer parte da faixa estendida na avenida.

Um aeroplano passava pela praia o tempo todo com outra faixa estampando o nome da hashtag e também com a mensagem #haveyoueverseenabiggerfanletter. A carta gigante seria entregue à cantora ontem.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.