Luz da fachada do TJ destaca linhas arquitetônicas

Luz da fachada do TJ destaca linhas arquitetônicas

Na Praça da Sé, o veredicto: São Paulo é laranja. "É a cor que predomina nos postes públicos e nem sempre é a que mais ilumina", diz Regina Monteiro, da Emurb. As luzes na fachada do prédio do Tribunal de Justiça são vistas como exemplo. "É assim que deve ser: chamar a atenção para as linhas arquitetônicas."

, O Estadao de S.Paulo

28 Março 2010 | 00h00

Mas o grande "xodó" da arquiteta fica na Avenida Paulista. "Lindo. Olha a iluminação dessa lateral que elegante", elogia ela, apontando a fachada do Hospital Santa Catarina.

Poucos metros adiante, ela mostra a forma errada de explorar esse recurso ao passar pelo Bic Banco. "É a valorização exclusiva do negócio", diz.

Na Avenida Europa, cerca de dez concessionárias de veículos importados se sobressaem na paisagem. Como as fachadas são todas envidraçadas, a enorme quantidade de lâmpadas fortes não passa despercebida. Na Marginal do Pinheiros, na lateral direita da Ponte Octavio Frias de Oliveira, outro sinal vermelho para a fachada da Leroy Merlin. "Olha o exagero. Será que precisa mesmo de tudo isso?"

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.