Lula pode demitir direção da Anac e outras agências, diz Grau

Ministro diz que agências reguladoras são repartições públicas subordinadas à Presidência da República

Anne Warth, da Agência Estado,

03 de agosto de 2007 | 17h45

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva tem autoridade para demitir a direção da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e das demais agências reguladoras, se considerar necessário. A avaliação é do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Eros Grau, que participou nesta sexta-feira, 3, do 1º seminário Justiça e Economia, cujo tema foi "Segurança e Desenvolvimento Econômico", organizado pelo Centro de Estudos das Sociedades de Advogados (Cesa) e pelo Instituto Brasileiro de Ética Concorrencial (Etco), na capital paulista.   Citando o artigo 84, inciso II, da Constituição Federal, o ministro explicou que as agências reguladoras são repartições públicas subordinadas à chefia da administração, que pertence à Presidência da República. "Os diretores das agências são meros subordinados do presidente da República. Ele pode, de acordo com a constituição, e deve, se necessário, demitir. Em suma, ele é o chefe da administração superior", afirmou.   O artigo 84, inciso 2, diz: "Compete ao presidente da República, exercer, com o auxílio dos ministros de Estado, a direção superior da administração federal".   De acordo com o ministro Eros Grau, a atual discussão sobre a possibilidade de demitir o presidente da Anac, Milton Zuanazzi, e o restante da diretoria agência "é perda de tempo". "Acho que está se perdendo muito tempo em discutir uma coisa que não merece esse tipo de discussão. É só ler a Constituição", finalizou.

Tudo o que sabemos sobre:
crise aéreacaos no arvôo 3054

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.