Lula cancela agenda até sexta por causa do acidente com avião

Presidente marca reunião de emergência com ministros para acompanhar desdobramentos

AE e Reuters,

17 de julho de 2007 | 22h25

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva cancelou sua agenda até sexta-feira em função do acidente com o avião da TAM no Aeroporto de Congonhas, em São Paulo. O Airbus A320, saiu de Porto Alegre às 17h16, tinha 176 pessoas a bordo. A aeronave derrapou no aeroporto , atravessou a Washington Luiz e bateu num prédio da companhia aérea num posto de gasolina do outro lado da avenida.   Foram encontrados nove sobreviventes. Ainda não havia informações sobre onde eles estavam na hora do acidente, se no avião ou no prédio. Três dos sobreviventes foram levados para o Hospital Alvorada e seis para o Hospital Jabaquara.   Logo após saber do acidente, Lula convocou uma reunião de emergência para acompanhar os desdobramentos. Participam do encontro os ministros Waldir Pires (Defesa), Walfrido dos Mares Guia (Relações Institucionais), Dilma Rousseff (Casa Civil) e Franklin Martins (Comunicação Social).   O comandante da Aeronáutica, Juniti Saito, que estava sobrevoando a cidade de São José dos Campos, a cerca de 100 quilômetros de São Paulo, foi para Congonhas. Ele deverá ficar em permanente contato com Lula, segundo o Palácio do Planalto.   Sobre os passageiros, a TAM informou que notificou os familiares antes de divulgar a lista. Os familiares dos passageiros começaram a chegar ao aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre, protagonizando cenas de desespero. Um senhor gritava indignado pedindo pela lista de passageiros.   Os mais exaltados foram contidos por amigos. O deputado federal Julio Redecker (PSDB-RS), líder da minoria, estava a bordo, segundo informou sua assessoria, que tenta contato sem sucesso. (Com Natuza Nery, da Reuters)

Mais conteúdo sobre:
vôo 3054Lula

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.