Luciano Huck não reconhece presos por roubo de Rolex

Apresentador da Globo foi assaltado em setembro no Itaim Bibi, zona oeste da capital paulista

Elvis Pereira,

18 de outubro de 2007 | 21h32

O apresentador Luciano Huck não reconheceu as imagens dos dois homens presos sob acusação de terem lhe roubado um relógio Rolex no fim de setembro no Itaim Bibi, zona oeste da capital paulista. Huck se reuniu na tarde desta quinta-feira, 18, com o delegado Marcos Antônio Manfrim do Departamento de Investigações sobre Crime Organizado (Deic) em um escritório em Pinheiros, segundo a assessoria da corporação. O Deic afirmou que informações recebidas por investigadores levaram à suspeita do envolvimento do garçom Wagner do Nascimento Marinho, de 22 anos, de um grafiteiro, de 27. A dupla foi presa na quarta-feira, 17, em Taboão da Serra, na Grande São Paulo. Marinho estava foragido desde maio do ano passado. Ele fugiu do Presídio de Valparaíso, onde cumpria pena pelo por roubo de um Rolex. No momento da prisão, o garçom apresentou um documento falso à polícia. O grafiteiro já foi liberado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.