Londres vai dificultar entrada de estudantes

GENEBRA

Jamil Chade CORRESPONDENTE / GENEBRA, O Estado de S.Paulo

07 Setembro 2010 | 00h00

Depois de fechar o cerco contra trabalhadores e até refugiados, o Reino Unido vai agora dificultar a entrada de estudantes estrangeiros no país. Ontem, o governo britânico divulgou estudo que mostra que 20% dos 180 mil estudantes que receberam vistos para o Reino Unido em 2004 não retornaram aos países de origem e ainda estão em cidades britânicas.

O endurecimento faz parte das políticas de imigração de todos os governos na Europa, principalmente diante da crise econômica e do desemprego. No Reino Unido, porém, o governo conservador foi eleito com base em sua campanha de limitar a entrada de estrangeiros. Nas últimas semanas, Londres anunciou novas cotas para profissionais estrangeiros e novos critérios para a concessão de vistos.

Ontem foi a vez de o ministro de Imigração, Damian Green, propor novas regras para concessão de vistos a estudantes não europeus. Para ele, os atuais números de entrada de estudantes são "insustentáveis". Green defende que apenas "os melhores e mais brilhantes" estrangeiros tenham o direito de cursar faculdade no Reino Unido e trabalhar.

O ministro lembra que o maior número de vistos foi justamente para estudantes. Entre 2009 e 2010, o Reino Unido concedeu 307 mil vistos para estudantes. Segundo o governo britânico, esta é a via mais usada por estrangeiros para entrar no mercado inglês. O governo também vai rastrear como estrangeiros têm obtido vistos permanentes com certa facilidade.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.