Loja de colchões pode ter vendido espuma à Kiss

A espuma utilizada no revestimento acústico da boate Kiss, em Santa Maria (RS), apontada por peritos como um dos pontos fundamentais para a tragédia, teria sido comprada em uma loja de colchões da cidade.

O Estado de S.Paulo

05 de fevereiro de 2013 | 02h03

A informação foi divulgada ontem pela RBS TV, filiada da Rede Globo, que teve acesso ao depoimento do proprietário do comércio à polícia. As autoridades, porém, não confirmaram o dado.

Segundo o comerciante, o material teria sido comprado diretamente da fábrica, após ter sido encomendado por responsáveis pela obra na casa noturna - isso comprovaria que a reforma no local foi realizada sem supervisão técnica especializada.

Segundo a RBS TV, a loja também vende a espuma a igrejas, consultórios e até hospitais. / L.A.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.