Local do crime, Jaçanã já teve duas chacinas

O ataque à família do administrador M. foi mais um dos casos de violência no Jaçanã, na zona norte. Duas chacinas já deixaram nove mortos na região neste ano.

, O Estado de S.Paulo

26 de agosto de 2010 | 00h00

Na primeira, em 11 de maio, as vítimas foram atacadas enquanto dormiam sob um viaduto na altura do km 86 da Rodovia Fernão Dias. No início da madrugada, quatro homens, divididos em duas motocicletas, passaram pelo local e atiram contra o grupo. Disparam 17 vezes com pistolas calibre 9 mm e 380.

Cinco moradores de rua morreram. A sexta vítima, Manoel Cerqueira Júnior, foi atacada a cerca de 600 metros dali, na frente de um conjunto habitacional. Para a polícia, a motivação do crime seria uma vingança.

Na noite de 22 de julho, mais três pessoas foram executadas e quatro feridas num bar próximo do 73.º Distrito Policial, responsável pela região. Os criminosos ocupavam um Golf preto e fugiram. Para a polícia, tratava-se de um acerto de conta na disputa por pontos de tráfico de drogas.

No dia seguinte à chacina, traficantes de droga atearam fogo a um micro-ônibus da linha 1722, Jardim Marina-Tucuruvi. Com medo, motoristas e cobradores paralisaram o serviço durante toda a manhã, prejudicando 69 mil passageiros. Em agosto do ano passado, veículos também foram queimados no bairro, mas desta vez para protestar pela morte de um morador.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.