Sergio Neves/AE
Sergio Neves/AE

Local de desabamento na zona leste foi ocupado há 20 anos, diz Prefeitura

Segundo secretaria, região não tinha captação de água e esgoto, o que pode ter causado acidente

Marília Lopes, estadão.com.br

08 Dezembro 2010 | 20h20

SÃO PAULO - A Secretaria de Coordenação das Subprefeituras afirmou que o local em que dez casas desabaram na tarde desta quarta-feira, 8, já era considerado uma área de risco desde junho deste ano. Segundo a Secretaria, a área foi ocupada há pelo menos 20 anos e não tinha captação de água e esgoto, que eram despejados irregularmente no morro, o que pode ter causado as rachaduras que levaram ao desmoronamento.

 

Veja também:

linkCasas desabam na zona leste; não há vítimas

 

A Secretaria informou ainda que dez casas desabaram nesta tarde e que outras dez ainda correm risco de desabar. Outras 25 foram interditadas pela Defesa Civil. Das 45 famílias que ficaram desabrigadas, apenas dez aceitaram o atendimento da Prefeitura - que oferece colchões, cestas básicas e outras produtos essenciais. Apenas uma família irá para um abrigo da Prefeitura, 44 seguem para a casa de parentes.

 

Segundo a Secretaria, em junho deste ano um levantamento realizado pelo Instituto de Pesquisas Tecnológicas de São Paulo (IPT) enquadrou o local como área de risco. Desde então, a Prefeitura tenta remover as famílias do local.

Mais conteúdo sobre:
desabamento SP

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.