Lixão em Juquitiba é interditado; cidade já foi multada 9 vezes

Cetesb afirma que lixo está exposto ao solo de maneira incorreta e valor das multas chega a R$ 113 mil

Priscila Trindade, Central de Notícias,

15 de julho de 2009 | 16h14

O lixão na cidade de Juquitiba, na Grande São Paulo, foi interditado na terça-feira, 14, devido a forma inadequada de exposição do lixo no solo. Segundo a Cetesb, o município já foi autuado nove vezes, entre multas e advertências, nos últimos 16 anos. O valor das multas chega a R$ 113 mil.

 

A Companhia informou que a partir de agora a cidade terá que transportar as cerca de 15 toneladas diárias de lixo para um aterro particular ou público.

 

Desde 2001, o local recebe notas abaixo de 3, o que de acordo com o Índice de Qualidade de Aterros de Resíduos - IQR, a classificação anual feita pela agência ambiental, com pontuação de 0 a 10, informa a situação ambiental dos aterros sanitários do Estado. Além disso, o lixão da cidade está situado em Área de Proteção dos Mananciais e não tem as devidas licenças ambientais da Cetesb.

 

Desde 2007, foram interditados nove lixões situados nos municípios de Araras, de Embu Guaçu, de Itanhaém, de Itapecerica da Serra, de Itapuí, de Mairinque, de Mongaguá e de Monte Alto.

Tudo o que sabemos sobre:
CetesbJuquitiba

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.