Líquido vermelho que verte do chão assusta aposentados em SP

Moradores da casa desconfiam que líquido seja sangue; polícia trabalha com hipótese de que seja tinta

Tatiana Fávaro, O Estado de S.Paulo

17 de junho de 2008 | 17h30

Um casal de aposentados de Jundiaí, na Grande São Paulo, pediu ajuda da Igreja Católica e da polícia para desvendar um mistério que começou no último sábado: um líquido vermelho verte do chão do banheiro, cozinha e sala da residência localizada no Jardim Bizarro sempre por volta das 18 horas. Segundo o proprietário da casa, um funcionário público aposentado de 71 anos que preferiu não divulgar seu nome, ele e a mulher, de 65 anos, suspeitam que o líquido seja sangue. Segundo informou o aposentado, o líquido - sem um cheiro característico - começa a verter sempre do banheiro. "Quando eu tomo banho não acontece nada. Quando ela (a mulher) vai tomar banho, começa", afirmou. O líquido verte não somente do rejunte, mas da superfície do piso e em alguns pontos da casa chega a jorrar a até dez centímetros de altura do chão. "Não sabemos o que é, mas não ficamos com medo. Tem textura de sangue, mas queremos saber o que é." O aposentado disse ser o primeiro proprietário da casa, construída em 1964. Embora tenha dois cachorros também não acredita que o líquido possa ser sangue de alguma presa de seus animais de estimação. O proprietário disse não ter a intenção de quebrar o piso para verificar a origem do líquido misterioso. Católico, o casal pediu ajuda ao pároco do bairro, que orientou os aposentados a registrarem um boletim de ocorrência. O delegado do 6º Distrito Policial de Jundiaí, Marco Antonio Ferreira Lopes, disse nesta terça-feira, 17, que vai arquivar o caso, pois não há interesse policial. Segundo Lopes, a principal hipótese trabalhada pela polícia técnica, que ainda não tornou público o laudo do caso, é a de que o líquido vermelho seja tinta.

Tudo o que sabemos sobre:
mistérioJundiaípolícia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.