Eliaria Andrade/Estadão
Eliaria Andrade/Estadão

Linhas da madrugada levam 5 milhões em seis meses em São Paulo

Pesquisa da SPTrans mostra que maioria dos passageiros embarca em ônibus que circulam entre meia-noite e 4 horas para trabalhar

O Estado de S. Paulo

23 de setembro de 2015 | 10h47

SÃO PAULO - Implementada em fevereiro, a rede noturna de ônibus municipais da Prefeitura de São Paulo transportou 5 milhões de passageiros em seis meses, de acordo com uma pesquisa da São Paulo Transporte (SPTrans). O levantamento ouviu 1.440 usuários do serviço que utilizam 50 das 151 linhas disponíveis da meia-noite às 4h.

Os dados apontam que 44,7% dos passageiros transportados no período não utilizavam o transporte público no horário alegando "falta de oferta". Em março as linhas levaram 712 mil passageiros e em agosto, 877 mil: aumento de 23%.

De acordo com a SPTrans, 78% utilizam as linhas para trabalhar, 17% no lazer e outros 3% para estudar. A maior parcela dos passageiros é formada por homens, que somam 65,1% do total. Já 52,6% dos usuários completaram, pelo menos, o ensino médio, e 42,9% são jovens entre 16 e 25 anos.

Mais conteúdo sobre:
onibus noturnooperaçãosptrans

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.