Linha tecnológica é inaugurada sem celular nem Wi-Fi

Serviços eletrônicos no Metrô dependem de acordo com empresas de telefonia e não têm data para começar, segundo concessionária

Renato Machado, O Estado de S.Paulo

26 de maio de 2010 | 00h00

Novidade. Passageiros nas esteiras que ligam a Estação Paulista, da Linha 4-Amarela, à da Consolação, da Linha 2-Verde: viagens no novo trecho serão gratuitas por três semanas      

 

 

O primeiro trecho da Linha 4-Amarela do Metrô foi inaugurado ontem, mas nem todas as suas novidades puderam ser usufruídas. Os usuários não conseguiram, por exemplo, usar telefones celulares nos trens e plataformas das duas estações ? Paulista e Faria Lima ? e também não foi possível acessar a internet.

A Linha 4-Amarela foi inaugurada no início da tarde, em um evento que teve apresentações culturais e a presença de diversas personalidades, como o governador Alberto Goldman (PSDB) e o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. Logo em seguida, o trecho de 3,6 quilômetros foi aberto para circulação.

A Linha 4-Amarela vai funcionar inicialmente das 9 às 15 horas em uma operação chamada de "assistida". Ainda não há previsão para a expansão do horário de funcionamento. De uma a três semanas, os usuários não vão precisar pagar pelas viagens. Depois, o preço será o mesmo do restante da rede: R$ 2,65 o bilhete unitário.

"Quando a Linha Azul foi inaugurada, só havia duas escadas rolantes na cidade. E essa (Amarela) apresenta muitas novidades para os passageiros", disse o secretário dos Transportes Metropolitanos, José Luiz Portella. "Há oito anos não tínhamos uma linha nova. E o objetivo de expandir o Metrô é possibilitar que as pessoas tomem de volta a cidade que perderam por não conseguir se locomover."

Essa é a linha mais moderna da rede e conta com trens sem condutores (sistema driverless), esteiras para fazer a integração dos passageiros com outras linhas e portas de vidro que separam a plataforma dos trens. Além disso, as estações e trens terão Wi-Fi.

Segundo a concessionária ViaQuatro, no entanto, ainda não há previsão para o início dos serviços de internet e telefonia móvel, pois é necessária a conclusão das negociações com as empresas. Após a conclusão, os usuários vão poder utilizar os serviços de todas as operadoras, incluindo os serviços de voz e as tecnologias que permitem a conexão dos celulares a computadores portáteis e à internet.

Movimento. Um grande número de pessoas aguardou até três horas para fazer as primeiras viagens na Linha 4-Amarela. O ViaQuatro registrou 8 mil pessoas nas 47 viagens que foram feitas na tarde de ontem, sem contar os trajetos feitos pelas autoridades e jornalistas. A estimativa é de que, inicialmente, mil pessoas por dia usem a linha em cada sentido.

"Eu trabalho e moro longe daqui. Mas já estava no Metrô mesmo, então, vim conhecer", diz a professora Patrícia Avella, de 53 anos. Ela mora no Tatuapé e foi para a Estação Paulista logo após o término de seus turnos. "É tudo muito moderno e espero que mantenham a estação bonita desse jeito."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.