Linha de Metrô deve ganhar portas de vidro

As portas de plataforma da Estação Vila Matilde, na Linha 3-Vermelha do Metrô, foram instaladas em outubro do ano passado, mas nunca funcionaram. Agora, enfim, deverão operar nos próximos meses. E a estação será ser a primeira entre outras 11 do ramal, o mais carregado do sistema, a ter barreiras de vidro que impedem a queda de pessoas e objetos nos trilhos.

CAIO DO VALLE , BRUNO RIBEIRO, O Estado de S.Paulo

24 Novembro 2011 | 03h04

O consórcio Trends-Poscon, responsável pela colocação das portas, prometeu apresentar ao Metrô nesta semana "plano de negócios" para retomar atividades do contrato suspenso no ano passado por descumprimento de cronograma. Caso a proposta seja aceita, o início da obra será "imediato", com entrega em até 45 dias. Depois, começarão as intervenções nas outras estações.

Multa. Pelos atrasos, o Metrô tenta aplicar multa de 10% sobre o valor do contrato, de R$ 70 milhões. O consórcio justifica que, para instalação das portas, teve de fazer adaptações, como reforço de plataforma e troca de piso, o que quebrou o cronograma.

Mas o secretário de Estado dos Transportes Metropolitanos, Jurandir Fernandes, atribui os atrasos à Trends. Com problemas financeiros, a empresa instalou as portas só em outubro de 2010, oito meses após o previsto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.