Linha 9-Esmeralda da CPTM registra mais uma pane

Trem apresentou problemas e teve de ser removido; ramal e ciclovia voltam a ser fechados amanhã

O Estado de S.Paulo

31 Março 2012 | 03h04

Outra pane na Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), desta vez em menor escala, voltou a acontecer na manhã de ontem. Um trem da Linha 9-Esmeralda, que liga a zona sul a Osasco, apresentou problemas de tração e teve de ser removido, o que aumentou o tempo de intervalo na linha. Durante o horário de pico da manhã, a linha transporta cerca de 30 mil pessoas por hora.

O trem estava entre as Estações Osasco e Ceasa, na zona oeste. Ao apresentar o problema, a composição foi levada até a Estação Presidente Altino, onde os passageiros foram desembarcados. A circulação dos trens entre as Estações Osasco e Ceasa ficou interrompida por 40 minutos. A CPTM não tratou o caso como uma pane. Para a empresa, o que ocorreu foi uma "falha pontual".

A pane aconteceu um dia depois do grande tumulto que destruiu parte da Estação Francisco Morato, na Região Metropolitana. Os trens da Linha 7-Rubi, que atendem à estação, ficaram sem circular por quase duas horas após uma falha na rede elétrica. Ontem, a CPTM ainda fazia o conserto. Os serviços só devem terminar na próxima segunda-feira e, até lá, não vai haver cobrança de passagem.

Domingos. Já a Linha 9-Esmeralda, que teve problemas ontem, foi a campeã das falhas graves registradas pela CPTM neste ano, com cinco ocorrências. Em todas as linhas, foram 15 casos. O mais grave, há três semanas, motivou a CPTM a "acelerar" as obras de modernização dos sistemas da linha, como a rede elétrica. Amanhã será o segundo dia que a linha inteira será fechada para execução dos serviços.

Usuários da Linha 9-Esmeralda terão como opção um serviço de ônibus da CPTM. Quem pagar a passagem de trem ou vier de integrações com o metrô nas Estações Santo Amaro (da Linha 5-Lilás) ou Pinheiros (Linha 4-Amarela) poderá usar o serviço gratuitamente. O embarque só poderá ser feito nessas duas estações - mais a Grajaú e a Berrini. O desembarque poderá ser feito em qualquer uma das 11 estações da linha.

Ciclovia. Também a ciclovia da Marginal do Pinheiros, que fica ao lado da linha, ficará fechada neste domingo, por questões de segurança. / BRUNO RIBEIRO

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.