Linha 5 do Metrô deve ter nova licitação e pode ser feita PPP

Anulação de processo ocorreu após descoberta de fraude e empresas podem recorrer do cancelamento

Anne Warth e Gustavo Uribe, Agência Estado

03 de janeiro de 2011 | 13h13

SÃO PAULO - O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, disse nesta segunda-feira, 3, que dificilmente a licitação da Linha 5-Lilás do Metrô de São Paulo poderá ser aproveitada. De acordo com ele, a companhia já declarou a anulação do processo licitatório e deu prazo para que as empresas envolvidas recorram. "Dificilmente a licitação vai poder ser aproveitada e provavelmente vamos ter de fazer uma nova licitação", afirmou Alckmin.

 

 

"As empresas estão recorrendo, o governo vai reavaliar e, se mantiver a decisão, vamos ter de fazer uma nova licitação", afirmou. Segundo ele, o governo está estudando a possibilidade de que a nova licitação seja feita por meio de Parceira Público-Privada (PPP), aos moldes do que foi com a Linha 4-Amarela.

 

Em outubro do ano passado, o jornal Folha de S.Paulo publicou que houve fraude na licitação dos lotes da Linha 5 do Metrô paulista. O jornal registrou em cartório o nome das empresas que venceriam os lotes meses antes da abertura dos envelopes com as propostas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.