Lindemberg vai a júri popular, decide Justiça

A Justiça de Santo André decidiu que Lindemberg Alves, acusado de matar Eloá Pimentel e manter outros três jovens reféns em 2008, deve ir a júri. O sequestro durou cerca de cem horas. Eloá foi morta e outra adolescente ficou ferida. O júri estava marcado para fevereiro deste ano, mas o Superior Tribunal de Justiça anulou, em novembro de 2010, a fase de instrução e o processo voltou à fase inicial. A Justiça recomendou que Lindemberg continue preso. O julgamento ainda não tem data e cabe recurso da decisão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.