LIGAR NA SERRA É TAREFA ÁRDUA

Há telefones de emergência que não funcionam nesse trecho e sinal de celular é mais fraco

O Estado de S.Paulo

14 Janeiro 2013 | 02h02

Quebrar o carro na viagem para o litoral pode dar ainda mais dor de cabeça se o defeito ocorrer no trecho de serra - onde o sinal de operadoras de telefonia celular é mais fraco e alguns aparelhos de emergência não funcionam.

A Ecovias, concessionária que administra as Rodovias Anchieta e Imigrantes, vias que fazem a ligação entre litoral e planalto, diz que são constatadas de 12 a 15 falhas diariamente nos telefones de emergência Eles são formados, na verdade, por cabine com caixa de som, microfone e botão de acionamento - sem gancho.

Na sexta-feira, o Estado contou três aparelhos sem comunicação no trecho de serra da pista sul da Anchieta (de 11 checados) e quatro na pista norte da Imigrantes (de um total de nove encontrados no trecho de serra).

"Equipamentos de telefonia de emergência estão instalados ao longo das rodovias, expostos às intempéries, aos acidentes, roubo de peças e atos de vandalismo. Em função disso, diariamente, em três horários distintos (6h, 14h e 22h), é feita uma rotina de inspeção automática no sistema", disse a Ecovias, em nota.

A empresa informou que investe em tecnologia para evitar deixar os usuários incomunicáveis no meio da estrada. "Desde o ano passado, foi acrescentado o sistema que possibilita que o próprio equipamento defeituoso acione a manutenção."

As duas rodovias têm, de ponta a ponta, 298 telefones de emergência, um a cada quilômetro, nos dois sentidos.

A recomendação da Ecovias no caso de o aparelho mais próximo do carro quebrado ser um dos defeituosos é esperar. Segundo a concessionária, dependendo da falha, é possível que o Centro de Controle Operacional detecte a tentativa de uso e movimente as câmeras de monitoramento para verificar se há algum veículo com problema. Quando isso não é possível, equipes de atendimento são enviadas ao local - isso sem contar equipes de resgate que passam o dia percorrendo as pistas, que também localizam veículos em apuros.

Trecho Sul. Outra rota de acesso ao litoral, o Trecho Sul do Rodoanel Mario Covas (opção de acesso às praias para quem vem do norte da Grande São Paulo ou de cidades do interior), terminou a instalação de seus telefones de emergência em novembro. São, segundo a concessionária SPMar, 112 equipamentos.

A reportagem achou falhas em apenas três, de 60 vistoriados. "Hoje, o sistema de call box encontra-se em operação assistida, necessitando de pequenos ajustes, motivo pelo qual alguns aparelhos podem apresentar falha, mas todos serão devidamente restabelecidos", diz a empresa. Em dezembro, primeiro mês de operação plena do sistema, a SPMar registrou 241 acionamentos de telefones emergenciais. / B.R.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.