Líder do PCC é transferido para o RDD da Penitenciária de Presidente Bernardes

Procedimento contou com um forte esquema de segurança, que teve até policiais da Rota

Sandro Villar , O Estado de S. Paulo

29 de outubro de 2013 | 22h36

PRESIDENTE PRUDENTE - Com um forte esquema de segurança, que teve até policiais da Rota, o preso Paulo César Souza Nascimento, conhecido como Paulinho Neblina e um dos líderes do Primeiro Comando da Capital (PCC), foi transferido hoje, dia 29, da P 2 de Presidente Venceslau para a Penitenciária de Presidente Bernardes, no oeste paulista. Ele permanecerá por pelo menos seis meses internado no Regime Disciplinar Diferenciado (RDD). A internação foi autorizada pelo Tribunal de Justiça de São Paulo, que aceitou a solicitação do Ministério Público Estadual (MPE).

Os promotores queriam a internação por um ano, que é o prazo previsto pela lei nos presídios de segurança máxima. O MPE aguarda o julgamento de outros 33 recursos envolvendo líderes da facção. Condenado a 89 anos de prisão, Paulinho Neblina chegou ao presídio de Bernardes no fim da tarde de hoje, dia 29. A transferência foi confirmada pela Secretaria da Administração Penitenciária (SAP), que, alegando razões de segurança,  não quis fornecer detalhes sobre a operação. 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.