Líder da Rocinha nega vínculo com traficantes

RIO

, O Estado de S.Paulo

28 de agosto de 2010 | 00h00

O líder comunitário da Favela da Rocinha, Vanderlan Barros de Oliveira, o Feijão, entregou à polícia um cordão de ouro e dois relógios falsificados de traficantes que invadiram o Hotel Intercontinental, sábado passado, e que ele havia guardado, a pedido dos bandidos. Chamado pelos criminosos para negociar a rendição do bando aos policiais do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), Feijão, que é investigado por associação para o tráfico e lavagem de dinheiro, negou ligação com a quadrilha.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.