Licitação de garagem subterrânea é suspensa

Prefeitura paralisou concorrência após TCM apontar irregularidades em edital

CAIO DO VALLE, O Estado de S.Paulo

18 de dezembro de 2012 | 02h03

A Secretaria Municipal dos Transportes decidiu congelar a licitação para a construção de três garagens subterrâneas no centro da capital. A decisão foi tomada após o Tribunal de Contas do Município (TCM) constatar irregularidades no edital, lançado em julho.

A pasta informou ter tomado a decisão de suspender o edital porque seria curto o prazo concedido pelo TCM para a apresentação dos esclarecimentos a respeito das falhas apontadas em relatório. O processo agora corre o risco de só ser retomado em janeiro, uma vez que o TCM entrará em recesso amanhã. A concorrência dos estacionamentos deve ser adiada para a gestão do prefeito eleito Fernando Haddad (PT), a partir de janeiro do próximo ano.

A Secretaria dos Transportes, em nota, disse que as informações solicitadas pelo TCM "serão encaminhadas no prazo mais curto possível", a fim de que "o processo possa ser retomado". Não foi dado, porém, nenhuma data.

A construção de garagens subterrâneas no centro é uma ideia antiga que nunca saiu do papel. Desde Celso Pitta, que governou no fim dos anos 1990, todos os prefeitos prometeram a criação desses estacionamentos.

A gestão Gilberto Kassab (PSD) anunciou que as garagens ficarão ao lado do Mercado Municipal, sob a Praça Fernando Costa e embaixo da Praça Roosevelt. A previsão era de que ficassem prontas em 2013. Hoje, São Paulo tem duas garagens públicas subterrâneas: uma perto do Parque Trianon e outra na região do Hospital das Clínicas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.