Licenciamento por trechos é um risco, alerta ambientalista

O ambientalista Carlos Bocuhy, presidente do Instituto Brasileiro de Proteção Ambiental (Proam), afirma que há riscos para o meio ambiente em começar uma obra sem que todas as licenças tenham sido emitidas previamente.

O Estado de S.Paulo

16 de dezembro de 2012 | 02h04

Para ele, com as obras em andamento, aumenta a pressão para que as licenças sejam emitidas sem que os devidos ajustes tenham sido feitos previamente.

"Essa coisa de fazer por lote é muito complicada. É muito arriscado, porque, se faltar uma condicionante, para tudo e há perda de dinheiro. Muitas coisas que deveriam estar bem estabelecidas na licença prévia podem ser postergadas para a licença de instalação e, de lá, para a licença de operação", diz ele. "No final, isso representa um imbróglio do ponto de vista jurídico que pode inviabilizar o empreendimento." / B.R.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.