Liberdade terá calçada nova só em fevereiro

Prevista para terminar neste mês, a reforma de 1,2 mil metros de calçada da Avenida Liberdade, na região central, vai atrasar. O novo prazo da Subprefeitura da Sé para a entrega da obra, orçada em R$ 1,18 milhão, é fevereiro de 2011. Até lá, comerciantes, moradores e pedestres andarão em pisos com buracos, remendos, degraus e blocos de concreto espalhados pelo passeio.

Marcela Spinosa, O Estado de S.Paulo

13 Dezembro 2010 | 00h00

Questionada, a Subprefeitura da Sé informou que a obra atrasou por causa de ajustes no projeto de acessibilidade. Não disse, porém, quantos metros de pavimento já foram restaurados.

A reforma começou em julho e abrange toda a extensão da avenida, entre as Ruas Álvares Machado e Pedroso. Por enquanto, apenas a calçada do lado par é restaurada. O lado ímpar deve começar a ser reformado no ano que vem.

Quem não vê a hora de a reforma ficar pronta é o segurança Márcio da Cunha Leandro, de 43 anos. Ele diz que, por causa da obra, precisa caminhar pela rua. "Não tem por onde passar, mas fora o caos trazido com a obra, espero que tenhamos uma calçada lisa", diz. O inspetor de alunos Nelson da Silva Ramos, de 38 anos, que trabalha há 7 na via, espera o mesmo. "É um buraco aqui, outro ali. Tomara que eles sejam eliminados de vez."

Os transtornos trazidos com a reforma não ficam restritos aos pedestres. Em um estacionamento na altura do número 400 da via os manobristas tiveram de colocar chapas de ferro e areia na guia rebaixada para os carros poderem entrar.

No restauro, a calçada receberá concreto e ladrilho samurai, para manter as características orientais do bairro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.