Leonardo Soares/AE
Leonardo Soares/AE

Lentidão foi maior nas estradas do interior

Filas chegaram a 43 km, menores do que na ida; litoral teve movimento 25% maior

Márcio Pinho, Paulo Saldaña, Reginaldo Pupo, William Cardoso e Mariana Lenharo, O Estado de S.Paulo

25 de abril de 2011 | 00h00

As rodovias litorâneas paulistas registraram neste feriado movimento 25% maior do que o esperado, segundo o Departamento de Estradas e Rodagem (DER) - com tráfego de 373 mil veículos. Mas quem enfrentou os maiores congestionamentos foram os motoristas que voltaram do interior. Apesar de ter níveis menores do que na ida, quase todas as rodovias tiveram longas filas de carros nesta Páscoa.

A situação mais complicada foi novamente na Fernão Dias - na quinta-feira, na saída do feriadão, a via registrou 77 quilômetros de lentidão. Ontem, o pior engarrafamento foi entre Bragança e Mairiporã, no fim da tarde. O pico de lentidão foi de 43 km. Na Via Dutra, foram 32 km de lentidão no mesmo período.

No sistema Anhanguera-Bandeirantes, o trânsito foi piorando ao longo do dia. Por volta de 18 horas, a Bandeirantes tinha congestionamento de 40 km. Na Anhanguera, as filas se acumulavam por 22 km. Quem deixou para pegar a Rodovia Régis Bittencourt no fim tarde também precisou de paciência. As filas se prolongavam por 26 km.

As condições de trânsito estiveram melhores no sistema Castelo Branco-Raposo Tavares. Na Castelo, lentidão de 9 km em dois trechos. Na Raposo, 1,7 km de congestionamento.

Praias. O movimento do feriado rumo ao litoral surpreendeu os órgãos que administram as estradas. Segundo o DER, dos 373 mil veículos que trafegaram pelas vias Rio-Santos, Padre Manuel da Nóbrega, Mogi-Bertioga, Tamoios e Oswaldo Cruz, 76 mil não eram esperados.

Na Padre Manuel, por exemplo, foram 139 mil veículos - 28 mil a mais que a Páscoa de 2010. O tráfego na via foi complicado ao longo de domingo. No trecho de 23 quilômetros administrados pela Ecovias, a concessionária contou 4 quilômetros de lentidão em média ao longo da tarde.

A calçadista Rosângela de Fátima Rodrigues Brancalleão, de 39 anos, saiu de Peruíbe às 10 horas e sete horas depois ainda estava no km 32 da Imigrantes. O motorista Nelson Gonçalves, de 56 anos, também sentiu os reflexos do trânsito. "Foram três horas e meia de Itanhaém até o pedágio perto da Imigrantes."

Na Rio-Santos, três quedas de barreiras prejudicaram o trânsito e os motoristas tiveram de enfrentar a operação "Para e Segue". No km 159, em Maresias, a pista ficou totalmente bloqueada por três horas e a lentidão chegou a 20 km. Segundo a Defesa Civil de São Sebastião, entre as Praias de Maresias e Toque-Toque Grande houve dezenas de deslizamentos. Um alagamento no km 123 provocou lentidão e o trecho que é percorrido em 10 minutos era feito em 1h30.

No sistema Anchieta-Imigrantes, o movimento rumo ao litoral foi de 388 mil veículos, 28 mil (8%) a mais do que o previsto. Mas, para fugir do trânsito, muitos motoristas adiantaram a volta. Às 10 horas, quase dois terços dos veículos que desceram a Serra pela sistema já haviam retornado e o tráfego no domingo, apesar de carregado, surpreendeu.

A reportagem saiu do Guarujá às 15h20 e levou 1h47 para chegar ao fim da Imigrantes, em São Paulo. A viagem é feita em uma hora em dias de semana, mas em picos de feriado pode demorar mais de três horas. O autônomo Ricardo Barreta comemorou a condição. "Achei que estaria ruim, mas muita gente antecipou a volta." O pico de lentidão na Imigrantes foi de 13 km durante a tarde. Na Anchieta, não houve lentidão considerável.

A chuva foi um dos obstáculos. Em pelo menos três pontos a reportagem presenciou veículos acidentados no acostamento.

Aviões. Os aeroportos registraram atrasos em 10,1% dos 2.045 voos até as 22h de ontem. Ficaram acima da média Congonhas (21,8%) e Cumbica (10,7%).

Nas rodoviárias, o movimento de passageiros aumentou à noite; 43 mil ainda são esperados hoje.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.