Lençol freático perto da superfície exige mais cuidados

A professora da Universidade Presbiteriana Mackenzie Monica Machado Stuermer, doutora em Engenharia de Solos, explicou que o terreno de uma região pode deformar e causar danos em construções antigas por causa de excesso de peso ou por retirada de água.

O Estado de S.Paulo

18 de janeiro de 2012 | 03h04

"Em uma região de solo poroso, a água ocupa os espaços vazios e ajuda a suportar o peso das construções. Mas, se o lençol freático estiver muito perto da superfície, a construtora tem de bombear essa água para construir a fundação de um prédio. Ao tirar a água, pode causar o impacto em alguns imóveis", explicou.

Vila Olímpia e Moema têm lençol freático alto, ou seja, próximo à superfície. "Existem soluções para se evitar o bombeamento da água, mas isso vai deixar a obra três, quatro vezes mais cara."

O vice-presidente de Tecnologia e Qualidade do Sindicato da Habitação (Secovi) afirmou que as empresas trabalham com consultores em fundação e contenção. "Mesmo tomando todas as medidas, podem ocorrer problemas. E a empresa costuma se responsabilizar por isso". / F.T.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.